23 outubro 2012

Migalhas

Postado por Carolina Ctfra às 16:57
Você sempre soube que eu gostava de você, sempre soube que eu te achava lindo de blusa xadrez, sempre soube que odeio buques de flores e chocolates, sempre soube que odiava regata branca e música sertaneja, que odiava academia e comidas saudáveis, e sempre soube que declarações de amor e demonstrações de sentimentos não eram o meu forte. E mesmo assim você enfrentou o desafio, pegou suas armas – no caso o seu charme e sua inteligência – e partiu para a guerra. Você sempre soube que eu sou como uma bomba pronta para explodir e machucar todos a minha volta, mas mesmo assim você não desistiu. Insistiu, lutou, perdeu algumas batalhas, mas a guerra você venceu. Desativou a bomba e tirou minhas armaduras. Você conseguiu o que nenhum garoto já mais chegou perto, fez com que eu me apaixonasse. Mas eu não mudei completamente, infelizmente você não tem esse poder todo, e mesmo com todo esse sentimento eu não conseguia me expressar, não conseguia demonstrar o quanto eu te amava. Você sempre soube que seria difícil e talvez seja isso que tenha te atraído, afinal como pode uma pessoa perfeita como você se apaixonar por uma pessoa tão complicada como eu? Eu não sei. Eu nunca sei de nada, não entendo o que você fala e muito menos o que deixa nas entrelinhas. Mas você sempre sabe, você sempre entende tudo. Você sempre soube a hora certa de me mandar mensagens fofas e o momento exato de me deixar correr atrás do nosso amor. Você sempre soube quando eu precisava de um abraço e sempre esteve pronto para me dar. Às vezes eu aceitava e outra preferia me afastar. Pois é, eu não entendia nada e não sabia lidar com esse sentimento. Mas você sempre entendeu. Sempre soube que quando eu me afastava era por medo de não conseguir recolocar minhas armaduras, por medo de me afogar em tanto sentimento. Mas você entendia e respeitava minha necessidade de ficar sozinha afinal você sempre soube que eu acabaria voltando. Mas dessa vez vou ter que te desapontar, meu bem, porque eu não nasci para esse amor de novela. Talvez seja por medo de encontrar a felicidade ou talvez por medo de te decepcionar. Para falar a verdade eu não sei do que eu tenho medo, a única certeza que tenho é que você não merece essas migalhas de amor, e por isso resolvi deixar de ser egoísta e te libertar. Por isso, meu bem, quero deixar claro que eu não voltarei amanhã, isso é um adeus.

0 comentários:

Postar um comentário

Se gostou do post comente e faça uma blogueira feliz!
Prometo ler e responder todos os comentários.
Obrigada. Beijos!

 

Densidade Feminina Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos