05 dezembro 2012

Resenha: Um Porto Seguro - Nicholas Sparks

Postado por Carolina Ctfra às 13:57
Título: Um Porto Seguro
Autores: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito


Número de páginas: 41
Classificação: ★★★☆☆
Katie se instala em Southport, na Carolina do Norte, e passa a viver de forma simples em uma cabana isolada e a trabalhar como garçonete em um restaurante tradicional da cidade. Ela é uma mulher inteligente, educada, misteriosa e que tenta não chamar atenção das pessoas, porém ela é muito bonita e por isso acaba atraindo os olhares, principalmente dos homens.

Alex é aposentado do exército e dono de uma loja de conveniência, mas desde que sua mulher, Carly, faleceu sua vida passou a ser baseada em cuidar dos filhos, Kristen e Josh, para tentar minimizar a falta que eles sentem da mãe.
Certo dia Katie passou a fazer compras na loja de Alex e logo o dono percebeu a beleza da nova cliente, se sentindo atraído por ela. Mas ele não consegue grandes progressos com Katie, pois ela tem um segredo e não se sente pronta para construir uma nova relação e dividir suas dores do passado. Apesar disso, Katie acaba fazendo amizade com sua vizinha Jo, uma mulher que está sempre pronta para escutar seus problemas, dar conselhos e fazer com que ela repare mais em Alex. Dessa forma, aos poucos Katie e Alex vão se conhecendo e acabam se envolvendo, mas o final feliz não vai ser tão fácil assim!


Sou suspeita para falar do Nicholas Sparks porque simplesmente adoro os livros dele, mas confesso que Um Porto Seguro me surpreendeu. Esse livro é sobre superação, recomeço, amor e dificuldades. Além disso, esse foi o primeiro livro do autor que abordou um assunto polêmico e confesso que adorei essa pitada de suspense e ação.

No começo o desfecho parece meio obvio e isso me irritou profundamente, mas logo me encantei pela Kristen e fiquei cada vez mais curiosa para saber o que iria acontecer com a Katie e por isso não conseguia parar de ler. A leitura é gostosa e rápida e no final o autor mostra que o livro não é apenas mais um clichê e surpreende o leitor (o método que ele usou para surpreender não me agrada, mas apenas por eu não acreditar nessas coisas irreais, mas isso dependem de cada pessoa).
“[...] o passado sempre estava à espreita e poderia retornar a qualquer momento. Um passado que cruzava o mundo procurando por ela, e ela sabia que sua fúria crescia a cada dia que passava.” (página 19)
O livro é narrado de forma intercalada, assim podemos conhecer os pontos de vista tanto de Katie quanto de Alex. Porém, em determinada parte a estória passa a ser narrada por um terceiro personagem (não posso contar detalhes dele porque seria spoiler) e então o livro fica muito sombrio. Até ai tudo bem, porque esse personagem realmente precisa passar esse lado assustador, mas os capítulos que ele narra também passam a ser muito repetitivos e foi só por isso que eu tirei algumas estrelinhas na classificação. Mas apesar disso, eu adorei o livro e, mais uma vez, pude ter certeza que independente da temática do livro o Nicholas Sparks sempre vai conseguir encantar e prender o leitor até a última página.

Ebook disponível na biblioteca

2 comentários:

Monique Químbely on 12 de dezembro de 2012 12:36 disse... [Responder comentário]

Sinceramente, nem gosto muito do Sparks. Ele é muito repetitivo. Não por, na maioria da vezes, criar finais tristes. Isso é a marca dele. Mas seus personagens meio que se repetem em cada livro... se for parar para observar. Apesar de que sua escrita é realmente envolvente.

Menina D. on 13 de dezembro de 2012 14:38 disse... [Responder comentário]

Não acho os personagens dele repetitivos, pelo contrário, acho que todos são bem construídos e com características próprias. Mas, como disse no post, eu sou suspeita para falar do Nicholas, pois simplesmente amo os livros dele!
Obrigada pelo comentário Monique! Seja bem vinda ao blog e volte sempre!
Beijos

Postar um comentário

Se gostou do post comente e faça uma blogueira feliz!
Prometo ler e responder todos os comentários.
Obrigada. Beijos!

 

Densidade Feminina Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos